COR MEUM AURUM


15/08/2017

Work in Progress - parte II



E esta foto marca a segunda actividade preparatória da grande actividade de 2018: o nosso IX ACANAC! já com os diferentes Grupos de Trabalho definidos e algumas acções em marcha e muitas . . . muitas . . . muitas outras a fervilhar!

Estamos a dar o nosso melhor para que seja um enorme sucesso!




Fernando Felix Furius, IX LEGIO GALLICA

10/08/2017

Work in Progress - parte I


E foi assim.

Foi aqui, neste lugar e neste momento, que dois Núcleos (Núcleo de Chaves e Núcleo Cidade de Vila Real) e a Direcção Nacional acertaram todos os detalhes e pormenores que constituíram o princípio da grande aventura que teve o seu prólogo em Fátima.

Em suma, e para memória futura, esta foi a actividade que marcou o "arranque" oficial de todos os preparativos para que o IX ACANAC venha a ser uma realidade - estava em definitivo constituída a Equipa dos Serviços e Afins . . . ou melhor dizendo . . . a Legião de Apoio: a IX LEGIO GALLICA com as suas quatro famílias definidas (detalhes para explorar mais adiante)!




Fernando Felix Furius, IX LEGIO GALLICA

07/08/2017

TRESMINAS: um vislumbre

Sim, este foi o vídeo promocional apresentado no último Conselho Nacional, em Fátima.

Para os que não estiveram presentes nesse encontro podem agora ter um vislumbre do que nos espera a todos em Tresminas.

Para os que estiveram e aclamaram o local escolhido e aplaudiram a equipa escolhida para levar a cabo esta árdua tarefa (os Núcleos de Chaves e Cidade de Vila Real) fica um avivar de memórias!

Uma coisa é certa: com toda a ajuda disponível vai ser uma grande Actividade Nacional.


video

Contamos com TODOS!






Fernando Felix Furius, IX LEGIO GALLICA



Nota: o vídeo contém as referências e créditos relativos à sua autoria

01/08/2017

UM OLHAR: SILHA DO URSO

Pois a "silha do urso" (que erradamente se pode confundir com o "fojo do lobo") era uma estrutura que protegia os cortiços do apetite por mel do urso-pardo (Ursus arctos) que vagueou por terras de Portugal até meados do século XVII.

As Silhas eram construídas com blocos de pedra, em parede dupla, com muros ligeiramente inclinados para fora, sendo a fiada superior ligeiramente saída e com altura sempre superior a 2,8 m.

No seu interior, dispostos em pequenos socalcos e travados por pedras, eram colocados os cortiços, de forma circular e feitos de cortiça e cobertos em alguns casos com um telhado de colmo.

As Silhas, de forma a favorecer o trabalho e a saúde das abelhas, eram sempre construídas em encostas ensolaradas e abrigadas do vento, voltadas a nascente/sul. Eram construídas perto da água e de vastas extensões de matos formados por plantas melíferas, compostos por urzes (Erica spp.), carqueja (Pterospartum tridentatum subsp. tridentatum), tojo (Ulex spp.) e giestas (Cytisus spp.).


Existem muitas em muitos lados deste belo País mas a mais bela delas todas está em Tresminas, à espera da NOSSA visita.




Fernando Felix Furius, IX LEGIO GALLICA